FINALIDADE

Já tem a ideia para o conto? Até já sabe como a história vai ser? Porém, sente que as personagens poderiam ser mais do que aquilo que criou. Poderiam ter um nome mais interessante, poderiam ser mais fortes, ou até mais interessantes…
Continuando a aventura iniciada na formação “Escrita Criativa – Nível 01”, eis que surge o curso de “Escrita Criativa – Nível 02 (Personagens)”.
Aprenda a tornar as personagens da primeira formação mais profundas, menos estereotipadas e mais “arquetipadas”, com o extra de terem um nome mais “cool”.

DESTINATÁRIOS

Este plano de formação deverá responder às necessidades de formação de profissionais da área da Comunicação, Marketing e, de um modo geral, de todas as pessoas que tenham o 12.º ano concluído e precisem da prática da escrita para comunicar.
Constitui pré-requisito de admissão neste curso ter concluído previamente uma ação de formação de “Escrita Criativa – Nível 01”.

PROGRAMA

16 H

1. Qual é a diferença entre um estereótipo e um arquétipo?

2. Quais são os diferentes tipos de arquétipos das personagens?

3. Como criar uma biografia de uma personagem?
    a) Como escolher um nome
    b) Quem é ela a nível psicológico e sociológico

4. Como criar uma personagem principal e o seu antagonista de forma memorável.

OBJETIVOS GERAIS

Pretende-se, com esta ação de formação, que os/as formandos/as desenvolvam as suas competências de escrita criativa, dominando o processo de criação de personagens.

TAXA DE FREQUÊNCIA

35 euros.

Desconto de 50% para portadores de título profissional de jornalista e para outros profissionais dos média que apresentem declaração da entidade empregadora comprovativa da atividade atual.

Os desempregados beneficiam de isenção da taxa de frequência, para o que deverão apresentar declaração do Centro de Emprego.

METODOLOGIA

Formação em sessões síncronas e assíncronas, assentes numa organização sequencial lógica e funcional.
Nestas sessões teórico-práticas, serão utilizados como recurso os métodos expositivo (participado), interrogativo, ativo.
Trabalho prático com base na descoberta e role-playing.
Análise crítica de trabalhos.

AVALIAÇÃO E QUALIFICAÇÃO

A qualificação, atestada por um diploma no final do curso, depende da assiduidade da frequência – a ação formativa implica, pela sua própria natureza, a presença dos formandos – e do nível de desempenho dos formandos ao longo do curso, num processo de avaliação contínua.

Para mais informações, contactar a secretária do curso – Conceição Cardoso – tlf.: 218855012 • e-mail: ccardoso@cenjor.pt