CRISTINA GUERREIRO

CRISTINA GUERREIRO

Nasceu em 1961, formadora no Cenjor desde 1996, tem garantido assessoria técnica e direção pedagógica em formação profissional.

Colaboradora da Revista Sábado (2005), chefe de redação da revista Frutas, Legumes e Flores (1996/97) e jornal Público desde 1992.

Curso de MediaCoach Initiative/UE (2019), especialização Jornalismo/Imprensa da Academia Francesa/CFPJ Paris (1994), curso de Formação Geral em Jornalismo do Cenjor (1991), frequência universitária do curso de Psicologia, no ISPA.

CCP EDF 2244/2003

FILIPA PARREIRA

FILIPA PARREIRA

Nasceu em 1976 e é jornalista desde 1999.

Licenciada em Comunicação Social e Cultural pela Universidade Católica, Lisboa, tem um Masters em Jornalismo Internacional na City University, Londres.

Participou na criação do Diário Digital, onde trabalhou três anos.

Desde 2004 é jornalista da agência Lusa, onde exerceu funções de redatora, editora-adjunta e editora. Atualmente, é redatora na secção de Lusofonia e Mundo.

CCP F642119/2016

FRANCISCA LEAL

FRANCISCA LEAL

Licenciada em Ciências da Comunicação, pela UNL, variante de Jornalismo.

Jornalista desde 1984 na Agência Lusa e em outros órgãos de Comunicação Social escrita, nacionais e estrangeiros.

Formadora desde 2006. Nessa qualidade tem assegurado diversos módulos em Ateliê de Imprensa no Cenjor.

CCP EDF 409369/2006 DL

ISABEL GORJÃO SANTOS

ISABEL GORJÃO SANTOS

Licenciada em Comunicação Social pela Escola Superior de Jornalismo do Porto e em História Moderna e Contemporânea pelo ISCTE.

Foi jornalista do Comércio do Porto (1994 a 1998) e do Público (1999 a 2013).

Atualmente é estudante de doutoramento na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

CCP EDF 480153/2008 DL

ISABEL NERY

ISABEL NERY

Jornalista, ensaísta e investigadora em Jornalismo Literário, Isabel Nery estreou-se no género Biografia com o livro Sophia de Mello Breyner Andresen (2019). É autora de várias obras de não-ficção, entre elas o livro de reportagem As Prisioneiras – Mães Atrás das Grades (2012); o ensaio Chorei de Véspera – Ensaio sobre a Morte, por Amor à Vida (2016) e Política e Jornais – Encontros Mediáticos (2004).

O seu trabalho tem sido usado em diferentes formatos: a reportagem Vida Interrompida (2011) percorreu o país como exposição itinerante e os últimos dois livros foram adaptados para curtas-metragens da autoria da realizadora Margarida Madeira (Os Prisioneiros, com estreia no Cinema São Jorge em janeiro de 2015 e Ensaio Sobre a Morte no Cinema Ideal em janeiro de 2019).

Enquanto jornalista, passou pela televisão, diários e semanários, tendo trabalhado quinze anos (até 2017) na VISÃO, onde escreveu para as secções de Sociedade, Internacional e Política e foi editora da revista VISÃO Júnior. Manteve colaboração com publicações internacionais, como o jornal holandês De Correspondent. O trabalho de Isabel Nery foi já distinguido com vários prémios, entre eles o Prémio Mulher Reportagem Maria Lamas, o Prémio Jornalismo pela Tolerância, o Prémio Paridade Mulheres e Homens na Comunicação Social, e o Prémio Jornalismo e Integração, da UNESCO. É formadora do Cenjor desde 2006.

Atualmente é vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas e aluna de Doutoramento, com tese sobre Jornalismo Literário e Neurociências, tendo sido coordenadora de um núcleo de investigação em Jornalismo e Literatura no Clepul, centro de investigação da Faculdade de Letras de Lisboa. Enquanto investigadora, publicou ensaio na área do Jornalismo e apresentou comunicações em várias instituições portuguesas e estrangeiras, entre elas a Universidade de Harvard e o King´s College, Canadá.

CCP EDF 48876/2005 DL

JOÃO PEDRO FONSECA

JOÃO PEDRO FONSECA

Nasceu em 1966, frequentou o curso de Sociologia no ISCTE e tem 27 anos de jornalismo.

Jornalista de Política e de Sociedade no Diário de Notícias, fez reportagem em vários cenários de conflitos internacionais, mais intensamente o processo de independência em Timor-Leste.

Esteve em reportagem por duas vezes na intervenção militar internacional no Iraque em 2003 (abril e novembro), na intervenção no Afeganistão no pós 11 de setembro (em Kandahar), no assassinato de Benazir Butho no Paquistão, em 2007, e na fragata Côrte-Real a «caçar» piratas nos mares da Somália.

Foi editor de várias secções no DN e na Lusa (Sociedade, Ciência, País, Política) e é, atualmente, chefe de redação na Agência Lusa.

CCP F642980/2016

JOSÉ VEGAR

JOSÉ VEGAR

Nasceu em 1969, e é jornalista desde 1989.

Trabalhou no Semanário e no Expresso, entre outros, nas áreas de Defesa, Segurança e Conflitos Armados.

Tem publicado livros de não –ficção e ficção, e é investigador académico desde 2003.

Doutorando em Sociologia/Mestre em Comunicação e Cultura.

CCP Isento ao abrigo do n.º 2 do artigo 2.º da Portaria n.º 214/2011, de 30 de maio.

MARCO FERREIRA

MARCO FERREIRA

Designer no jornal Público desde 2001 (sub-editor desde 2007)
e Partner/CEO na CreativePixel.

Atualmente é também diretor de arte das Revistas Golf Digest Portugal e Ticketline Magazine, e responsável pelos projetos gráficos de O Inimigo Público e Expresso BPI GolfCup.

Formador no Cenjor desde 2013, em 2015 e 2016 esteve como Consultor Media/Comunicação/Infografia e Formador na Guiné-Bissau, no Projeto UE-PAANE 2011/2016.

Entre 2001 e 2003, foi editor da publicação Jornal do Imobiliário.

Terminou o curso de Design de Comunicação em 1999 e o de Técnico de Desenho Gráfico em 2001, atualmente frequenta uma Pós-graduação em Marketing Digital no IPAM.

CCP F610127/2013

MÁRIO DE CARVALHO

MÁRIO DE CARVALHO

Nasci em Lisboa, cidade na qual iniciei a carreira profissional na área da Infografia. A Editora Impala foi a minha primeira escola no desenvolvimento criativo e técnico (1997 – 2000). Mais tarde, fui convidado a juntar-me à equipa de infografia da antiga PressMundo, atual Global Notícias (2000 – 2004).

Ao virar do século, estive presente na criação da primeira agência de Infografia em Portugal, a Anyforms Design (2003 – 2009), em conjunto com dois colegas de profissão. Simultaneamente, concluí a licenciatura em Design e Tecnologia das Artes Gráficas, IPT.

Com a criação do Mestrado de Design Editorial no Instituto Politécnico de Tomar, fui convidado a lecionar a unidade de Infografia (2009 – 2016).
Atualmente, a par de lecionar, estou a criar projetos de infografia aplicados à área do desporto.

CCP Isento ao abrigo do n.º 2 do artigo 2.º da Portaria n.º 214/2011, de 30 de maio.

MÓNICA MENEZES

MÓNICA MENEZES

Jornalista, escritora, apaixonada por palavras e por encontrar novas fórmulas de lhes dar vida.

Já escreveu tanto para revistas cor-de-rosa como para jornais ditos de referência. Já escreveu histórias do virar da esquina como do outro lado do mundo.
Já passou para o papel inúmeras histórias de amor e outras tantas de tristeza e tragédia.

Publicou dois livros, mas no seu currículo constam muitos mais, dado que tanto escreve livros institucionais como é ghostwriter.

Já deu aulas de Escrita Criativa e de Personagens para Ficção.

CCP F654273/2017

Indicação não exaustiva dos colaboradores que integram a bolsa de formadores do Cenjor. A equipa formativa de cada ação será designada na fase de preparação da mesma (consultar calendário).